sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Pílulas Anticoncepcionais


A pílula contraceptiva oral combinada, conhecida popularmente somente como pílula anticoncepcional, é uma combinação dos hormônios estrogênio e progestina tomada oralmente para prevenir a gravidez. Atualmente estima-se que mais de 100 milhões de mulheres no mundo usem pílula anticoncepcional.
A pílula anticoncepcional deve ser tomada no mesmo horário todos os dias. Se uma ou mais pílulas forem esquecidas por mais de 12 horas a proteção contraceptiva será reduzida. A maioria das marcas de pílula anticoncepcional tem embalagem de dois tipos, com os dias marcados para um ciclo de 28 dias. Para as embalagens de 21 pílulas, um pílula é consumida diariamente por 3 semanas, seguidas por uma semana sem pílulas. Para embalagem de 28 pílulas, 21 pílulas anticoncepcionais são tomadas, seguidas por uma semana de pílulas placebo para manter o hábito de ingerir as pílulas diariamente. A mulher na semana que pára de tomar a pílula anticoncepcional deverá ficar menstruada.

Eficiência da pílula anticoncepcional

A eficiência da pílula anticoncepcional, assim como de todos os métodos anticoncepcionais, pode ser auferida de duas formas: com uso perfeito e uso típico. O uso perfeito somente inclui pessoas que tomam a pílula corretamente e consistentemente. O uso típico inclui todas que usam a pílula anticoncepcional, incluído aquelas que a tomas incorretamente, inconstantemente, ou ambos.

A eficiência da pílula anticoncepcional pode ser diminuída por:
* Esquecer de tomar uma ou mais pílulas anticoncepcionais.
* Atraso em começar novo pacote de pílulas anticoncepcionais.
* Mal-absorção gastrointestinal devido a vômito ou diarréia.
* Interação com outro medicamentos que diminui os níveis de estrogênio ou progestina. 

Interações da pílula anticoncepcional com outros medicamentos 

Alguns medicamentos reduzem o efeito da pílula anticoncepcional e podem causar sangramento ou aumentar as chances de gravidez. Esses medicamentos incluem rifampicina, barbituratos, fenitoína e carbamazepina. Adicionalmente, deve-se ter cuidado com antibióticos de amplo espectro, como ampicilina e doxiciclina, os quais podem causar problemas usados em conjunto com pílula anticoncepcional.

Efeitos colaterais da pílula anticoncepcional

O efeito mais comum da pílula anticoncepcional é sangramento. A Universidade do Novo México afirma que a maioria da mulheres (em torno de 60%) não reportam nenhum efeito colateral, e a vasta maioria que reportou algo teve apenas efeitos colaterais leves. Por outro lado, uma pesquisa francesa de 1992 afirmou que 50% das novas usuárias da pílula anticoncepcional a abandonavam no primeiro ano devido ao incômodo de problemas como sangramento e amenorréia.

Efeitos da pílula anticoncepcional sobre o peso

A mesma pesquisa francesa notou que, de um subgrupo de adolescentes de 15-19 anos que parou de tomar a pílula, 20-25% declarou que interrompeu por problemas com ganho de peso. 

Efeitos da pílula anticoncepcional sobre a sexualidade

A pílula anticoncepcional pode afetar a sexualidade da mulher tanto positivamente como negativamente. Muitas mulheres usando a pílula anticoncepcional aproveitam melhor o sexo devido à redução da ansiedade sobre o temor de gravidez. Outra mulheres experimentam redução do libido ou diminuição da lubrificação vaginal quando usam a pílula anticoncepcional.

Efeitos da pílula anticoncepcional sobre a depressão

Níveis menores de serotonina, um neurotransmissor no cérebro, têm sido relacionados à depressão. Altos níveis de estrogênio (como os da primeira geração de pílula anticoncepcional) e progestina (como em pílulas anticoncepcionais de progestina somente) têm mostrado diminuir os níveis de serotonina. Sabe-se que pílulas anticoncepcionais somente de progestina podem piorar a condição de mulheres que já têm depressão.

Outros efeitos da pílula anticoncepcional 

Outros efeitos associados à pílula anticoncepcional são leucorréia (corrimento vaginal), redução do fluxo menstrual, mastalgia (dor nas mamas) e aumento do tamanho dos seios.

Contra-indicações da pílula anticoncepcional 

A pílula anticoncepcional pode influenciar a coagulação, elevar o risco de trombose venosa, embolia pulmonar, derrame e ataque cardíaco. Pílulas anticoncepcionais são contra-indicadas com doenças cardiovasculares, tendência a formar coágulos, obesidade severa, altos níveis de colesterol e fumantes com mais de 35 anos de idade.

Eu usei as pílulas anos na minha vida foi quando completei 18 anos até os 23,depois que casei não tomei mais,meu marido fez vasectomia,foi a melhor coisa que ele fez.
Quando comecei nas pílulas eu usei por conta própria,mas não me fez mal algum,mas o melhor é procurar um especialista no assunto e conversar bastante para ele receitar o melhor,por que cada caso é um caso.Você nunca deverá tomar o mesmo que sua vizinha tomou ou toma por exemplo,então qualquer remédio que vamos ingerir devemos ir ao médico primeiro.Ás vezes a moça acabou de perder a virgindade e tem vergonha,isso não é vergonha isso acontece com todas,sem excessão :B

Depois desse papo esclarecedor sobre pílulas devemos lembrar sempre mocinhas e mocinhos USEM CAMISINHAS e lógico aprendão a colocá-las por que elas podem estourar ai não adiantará nada,a pílula evita a gravídez mas não evita as doenças sexualmente transmissíveis.

um bjão para todos :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentarem,são todos sempre bem vindos,fiquem com Deus :*